• Nossa Base

As políticas públicas no pós-Covid 19

Atualizado: Ago 20


Por César Albenes de Mendonça Cruz


Os atuais prefeitos, e os próximos a serem eleitos em outubro deste ano, terão um desafio enorme para superarem as consequências do Covid-19. A crise econômica que já vinha se agravando no Brasil desde 2019, aprofundou ainda mais com a pandemia.


A economia praticamente parou, o desemprego se alastrou e o governo teve que intervir com bilhões de reais para estancar as consequências na preservação da vida dos brasileiros com a compra de insumos para a saúde, como respiradores e na construção de novos leitos com os hospitais de campanha. Em outras palavras um caos total, cuja recuperação se dará a longo prazo.


As estimativas para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 2020 são os piores possíveis, com a diminuição da produção e da venda dos produtos produzidos internamente. Em consequência, a arrecadação dos impostos que se revertem em divisas para os Estados e Municípios vai despencar, acendendo a luz vermelha para a maioria dos municípios brasileiros que dependem dos recursos estaduais, como o ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) e de recursos federais como o IPI (Imposto sobre a Produção Industrial) que financia o FPM (Fundo de Participação dos Municípios). A situação vai ser de muitas dificuldades a médio e longo prazo, entre três a cinco anos para conseguirmos nos recuperar aos níveis de 2018. Mesmo os Estados como o RJ e o ES que recebiam grandes recursos de royalties do petróleo, irão amargar baixa arrecadação devido a queda no preço internacional do barril de petróleo.

E o impacto da Covid-19 nas eleições municipais? Vai ser intenso, pois os pré-candidatos terão que apresentar soluções a médio e a longo prazo para tirar seu município da crise, que vai ser intensa no próximo mandato.


Nesse sentido, vai ganhar as eleições quem apresentar alternativas a crise, para amenizar o sofrimento da população, por exemplo na saúde pública, que no caso municipal será na melhoria da atenção primária que é a responsabilidade dos municípios. Na criação de empregos, que devido a crise vai aumentar, tendo que criar oportunidades para os jovens se inserirem no mercado de trabalho; ou no estímulo ao empreendedorismo. Na segurança pública vai ter que responder ao aumento da criminalidade ligada ao aumento do desemprego e do desespero de muitos que não serão inseridos no mercado formal e informal de trabalho, despencando para os trabalhos ilegais e criminosos. Na educação, terá que melhorar os níveis de leitura, compreensão e escrita, além de melhorar o conhecimento de matemática de crianças e adolescentes e aumentar o nível da formação profissional de jovens para sua inserção no mercado de trabalho.


Para que os novos prefeitos e vereadores ajudem seus municípios a avançar será preciso qualificar suas gestões no executivo e no legislativo.


Constituir boas equipes de governo, que motivem os servidores efetivos e façam os serviços públicos serem eficientes e de qualidade. Mas para isso, bons candidatos precisam apresentar boas propostas e serem eleitos.


Cabe a população de cada município conhecer esses candidatos e escolher entre os melhores e mais capacitados a dirigir as cidades rumo a superação de seus grandes problemas.


César Albenes de Mendonça Cruz é professor universitário e faz parte do projeto Nossa Base, um projeto BaseLab para capacitação de profissionais que atuam em campanhas eleitorais. Está apto a atender clientes no Espírito Santo e extremo sul da Bahia.


Sobre Nossa Base

É a primeira rede brasileira de profissionais eleitorais progressistas espalhados pelo Brasil.

55 visualizações

Contato

Quero contratar a Base.Lab, como eu faço? Sabemos que essa é uma grande questão depois que vocês conhecem nossos serviços. Não se aflija, basta deixar o seu contato abaixo que iremos tirar todas as suas dúvidas.

Contagem para as Eleições 2020