Como as mudanças nas regras eleitorais pode impactar no meu projeto?

Atualizado: 15 de Set de 2021

Por Henrique Oliveira Rachid Cançado


Na nossa última reflexão, falamos um pouco sobre a organização pré-campanha. Hoje o que vamos propor aqui é pensar na eleição de 2022 com as regras que estão dadas e que podem vir a sofrer um choque no próximo mês. Vocês estão preparados pra isso?


O Brasil vem alterando consideravelmente o sistema eleitoral nos últimos anos. Um dos atores responsáveis por essas alterações tem sido o congresso. E para que valha nas eleições do ano seguinte, as mudanças propostas pelos legisladores devem ser feitas em um prazo de um ano da eleição em disputa, com a aprovação na câmara e no senado e ainda a sanção presidencial. Algumas mudanças vêm como revisão de novas normas e ajustes das eleições anteriores e outras vem surgindo como a busca da solução da parte do problema que o professor Bruno Carazza chamava atenção em seu livro “Dinheiros, eleições e poder” como a parte do problema que não havia sido resolvida com o fim do financiamento privado de campanha, a demanda por dinheiro para financiamento de campanhas continuaria existindo.


Bom, mas o que isso implica para as campanhas progressistas de cargos legislativos menores ou pra pensar o planejamento do ano que vem? Essas mudanças aumentam a incerteza de uma eleição que já é ameaçada por outros fatores (polarização, atos antidemocráticos, governo desastroso de Bolsonaro e por aí vai). Estamos em um mês em que podemos ter mudanças tão significativas pro ano que vem que isso implica diretamente quando pensamos a estratégia de campanha e o planejamento para as campanhas individuais.