Fim das coligações: Como isso afeta os candidatos?

Por Débora Sadde


A principal mudança para as eleições deste ano para o cargo de vereador está na proibição de coligações para as candidaturas proporcionais. A coligação é a união de diferentes partidos para a disputa eleitoral. Para os cargos majoritários, essa união de partidos em chapas ainda é válida, mas, com Emenda Constitucional 97/2017, a coligação passou a ser vetada para os cargos proporcionais.


Sabemos que em uma eleição proporcional é o partido que recebe as vagas, e não o candidato. Os partidos, então, se uniam para conseguir somar um maior número de votos e, assim, conseguir ser mais competitivo na busca por um maior número de cadeiras dentro da Casa Legislativa. Quanto mais votos uma coligação recebia, a mais cadeiras teria direito e, assim, conseguia eleger mais de seus candidatos. Porém, a partir de 2020, os partidos terão de concorrer sozinhos. Ou seja, não bastará que o candidato seja forte