Como se elegeu a primeira mulher lésbica em Florianópolis

** Este texto emprega o feminino “candidatas”, “cidadãs” etc. para referir-se a pessoas de diferentes gêneros


Nesta semana comemoramos o Dia Internacional de Combate à LGBTFobia e, por isso, resolvi compartilhar com vocês uma conversa que tive com a vereadora Carla Ayres, a primeira e única mulher do PT a ser eleita na capital catarinense, Florianópolis.


Carla é cientista politica, feminista, lésbica e militante orgânica do movimento LGBTQIA+ a mais de uma década. Sua primeira disputa eleitoral foi em 2016, na qual foi a representante do núcleo LGBTQIA+ do PT e teve como slogan a frase “Para tirar assuntos políticos do armário”, em analogia à causa que defende e a necessidade de inserir novas pautas no debate. Ela ficou como suplente em 2016, tendo assumido a cadeira em três oportunidades distintas. Em 2018 Carla também disputou a cadeira de deputada estadual.


Em 2020, sua candidatura já estava certa e, portanto, foi realizado um planejamento antecipado. Carla elencou quatro pontos que formaram os pilares da estratégia eleitoral:


1) Consolidação da relação com atores partidários relevantes tanto no âmbito munic