Decodificando a narrativa bolsonarista (parte 1)

Sabe aquela sensação de aflição e angústia que sentimos ao ver que não há uma luz no fim do túnel? Foi mais ou menos por aí que todos nós progressistas nos sentimos ao nos vermos varridos do mapa desde as eleições de 2018 quando se trata de comunicação digital.


A onda de extrema-direita que “surgiu de repente" (coloco entre aspas mesmo, para deixar clara a ignorância) nas eleições de Jair Bolsonaro, trouxe elementos que até então não estavam tão nítidos para a grande maioria dos atores que atuavam no mercado de marketing político à época.