Você sabe quais são os principais sistemas eleitorais?

Atualizado: 29 de Out de 2020

Por Nathália Batista


Resumidamente, costumamos trabalhar com os sistemas majoritário, proporcional e misto. Um único Estado pode ter suas eleições baseadas em mais de um desses sistemas, como é o caso brasileiro, onde nas eleições para o Executivo e para o Senado nossos votos alimentam o sistema majoritário, já nas eleições para as câmaras municipais, estaduais e federal nos baseamos no sistema proporcional.


O Sistema Majoritário é comumente utilizado em distritos uninominais, onde o candidato mais votado no distrito é eleito. É comum que nesse sistema a organização bipartidária se forme, com os dois maiores partidos disputando os votos do eleitorado, isso não significa que não se apliquem alguns mecanismos que visam facilitar a vida dos partidos menores. Outra característica do sistema majoritário é seu grau de representatividade, o candidato mais votado no distrito pode não ter obtido nem metade do total de votos. No caso das eleições para o Executivo brasileiro, exige-se para a eleição em primeiro turno mais da metade dos votos válidos, e em segundo, mais votos que seu concorrente. Nas eleições para o Senado, os distritos - nesse caso, cada estado - podem eleger até 3 senadores, os mais votados no estado garantem sua cadeira.


O Sistema Proporcional funciona partir do Voto Único Transferível (VUT) e dos sistemas de listas aberta ou fechada. No VUT, o eleitor pode ordenar seu voto em uma lista de preferência, nessa lista, caso seu candidato preferido não esteja entre os mais votados para disputar a vaga, seu voto é transferido para o segundo da lista a fim de elencar os mais votados e, ao fim, conseguir eleger os primeiros colocados (de acordo com a quantidade de vagas).


<