9 tendências políticas em 2021

E 2020 está nos minutos finais! Foi um ano cheio de desafios, estresses e problemas e que, de certa forma, conseguimos vencer. Mas qual a perspectiva para o próximo ano?

Reúno aqui algumas tendências, baseadas em evidências e movimentos perceptíveis, do que deve ganhar força nos próximos 12 meses.

Colem!

1. Políticas públicas voltadas aos grupos minorizados, ao menos nas cidades

A eleição de vereadoras foi ligeiramente maior ao registrado em 2016, mas, neste ano, tivemos um belo contingente de pessoas negras e transexuais eleitas. Um perfil mais diverso nas casas legislativas tende a resultar em políticas inclusivas e assuntos que antes não tiveram a devida visibilidade, como o combate ao racismo. Se por um lado isso é necessário, pode ter certeza que os velhos donos do poder ficarão muito incomodados com o brilho de novos protagonistas.

2. Necessidade de ampliar rede de proteção social e serviços públicos, inclusive municipais

A pandemia aprofundou nossa crise econômica e desigualdades. Muita gente ficou sem emprego, com um salário reduzido ou vivendo apenas de auxílio emergencial. Com isso, a demanda por postos de saúde, creches e escolas públicas aumentou nos últimos meses. Para evitar colapso, prefeituras competentes devem se organizar e ver como dar conta do recado. Meu palpite é que isso tende a acontecer com um número expressivo de municípios, já deficitários nos dias atuais, e que haverá pressão para o governo federal liberar mais recursos para saúde, educação e na assistência social.